Seguro Desemprego 2017 Consultar

O seguro desemprego 2017 é um auxilio que é garantido pela lei que assegura a segurança do trabalhador que perde o emprego. Nos últimos meses, o direito do trabalho tem sofrido algumas alterações em seu programa, no entanto, uma exigência permaneceu intacta: o direito do benefício ainda é concebido para quem foi demitido sem justa causa.

Em seguida vamos te mostrar como este programa mantido pelo governo federal e seus bancos e as devidas mudanças recentes para que ele possa cumprir seu importante papel que ajuda a muitos profissionais.

Como Funciona o Seguro Desemprego 2017

Foi criado em 1986 por José Sarney. É um dos benefícios proporcionados pela Segurança Social e pagos pela Caixa Econômica Federal, cujo dinheiro vem do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

seguro-desemprego-2017Ele pode ser requerido pelo funcionário que foi demitido de seu emprego e que possui o registro em sua CTPS (Trabalho e da Segurança Social), incluindo a rescisão sem justa causa.

O trabalhado r tem direito a receber o benefício do governo, entre 3 a 5 parcelas, de acordo com o período de trabalho como uma forma de reter temporariamente para conseguir um novo emprego.

Está gostando do artigo? Você também pode dos seguintes posts:

PIS 2017

SISU

PROUNI

ENEM

Calendário Bolsa Família

Quem tem Direito ao Seguro Desemprego 2017

Seguro Desemprego em 2017 é um benefício proposto pelo Governo, para o trabalhador que tenha sido demitido sem justa causa, pode ter um modo de sobrevivência para uma recolocação no mercado de trabalho. O governo estima que até 2017, 16 milhões de pessoas vão usar esse direito.

Este é um direito garantido por lei, que foi criado há mais de 20 anos, beneficiando milhares de trabalhadores após terem perdido seus empregos. Portanto, este procedimento é muito importante e será mantido pelo Governo para 2017.

Consultar Seguro Desemprego 2017 Online

habilitacao-do-seguro-desemprego-2017Para consultar o seguro desemprego online na web, o primeiro passo é ter em mãos o número do PIS, que pode ser encontrado no seu cartão cidadão ou na carteira de trabalho. Em seguida  basta acessar o site http://maisemprego.mte.gov.br/  informar o número do PIS-PASEP, e digitar o texto que aparecer na janela de segurança e por fim consultar.

Cálculo Seguro Desemprego 2017

Como relatado anteriormente, o governo está mudando as regras das prestações sociais, com uma justificação para minimizar os golpes entre as operações.

O cálculo do seguro desemprego 2017 não poderá ser inferior ao valor do Salário Mínimo.

tabela-seguro-desemprego-2017

A apuração do cálculo do valor do seguro desemprego 2017 tem como base o salário mensal do último emprego, nas devidas ordens:

Tendo o trabalhador recebido três ou mais salários mensais a contar do último emprego, a apuração considerará a média dos salários dos últimos três meses.

Caso o trabalhador em vez dos três últimos salários daquele vínculo empregatício, tenha recebido apenas dois salários mensais, a apuração considerará a média dos dois últimos salários.

Caso o trabalhador, em vez dos três ou dois últimos salários daquele mesmo vínculo empregatício, tenha recebido apenas o último salário mensal, este será considerado, para fins de apuração.

Caso o trabalhador não tenha trabalhado integralmente em qualquer um dos últimos três meses, o salário será calculado com base no mês do trabalho completo.

Saiba mais:

SISU 2017

PROUNI 2017

ENEM 2017

Calendário Bolsa Família

Agendamento Seguro Desemprego 2017

O trabalhador pode agendar e fazer a habilitação do seguro desemprego 2017 do 7º ao 120º dia após a data da demissão do emprego.

O benefício pode ser requerido nas DRT (Delegacia Regional do Trabalho) e MTE, no SINE (Sistema Nacional de Emprego) ou nas agências credenciadas da Caixa Econômica Federal , no caso de trabalhador formal.

O trabalhador deve ir em um dos locais de sua preferência com os seguintes documentos:

  • Comunicação de Dispensa  (CD) Via marrom .
  • Requerimento do Seguro  Desemprego 2017 (SD) – Via verde.
  •  Termo de rescisão do Contrato de Trabalho – TRCT acompanhado do Termo de Quitação de Rescisão do Contrato de Trabalho (nas rescisões de contrato de trabalho com menos de 1 ano de serviço) ou do Termo de Homologação de Rescisão do Contrato de Trabalho (nas rescisões de contrato de trabalho com mais de 1 ano de serviço).
  •  Carteira de Trabalho.
  •  Carteira de Identidade ou Certidão de Nascimento ou Certidão de Casamento com Protocolo de requerimento da Carteira de Identidade,ou Carteira Nacional de Habilitação – CNH (modelo novo), dentro do prazo de validade, ou Passaporte, ou Certificado de Reservista.
  •  Comprovante de inscrição no PIS-PASEP.
  •  Extrato dos depósitos no FGTS ou extrato comprobatório dos depósitos.
  •  Cadastro de Pessoa Física – CPF.
  •  Comprovante dos 2 últimos contracheques ou recibos de pagamento para o trabalhador formal. E assim você terá o seu seguro desemprego 2017.
Avalie esse post
Avalie nosso Conteúdo⬇